Estufas Reais de Laeken

235530
Estufas Reais de Laeken Estufas Reais de Laeken Estufas Reais de Laeken

Durante o século XIX, o progresso das técnicas de construção e de utilização do metal e do vidro como materiais de construção tornaram possível um novo tipo de edifício: a estufa. Em 1873, o arquiteto Alphonse Balat concebeu para o rei Léopold II um complexo de estufas que completam o Castelo de Laeken, realizado em estilo clássico. O complexo tem a aparência de uma cidade de vidro situada numa paisagem montanhosa com pavilhões monumentais, cúpulas de vidro e grandes galerias que atravessam o terreno como ruas cobertas. As Estufas Reais de Laeken, o “palácio de vidro ideal”, inspiraram a nova arquitetura belga dessa época e difundiram-se, com a Art Nouveau, em todo o mundo. A coleção atual de plantas das Estufas Reais de Laeken tem um valor triplo excecional, pois contém ainda algumas plantas que pertenciam às plantações originais do rei Léopold II, e as plantações atuais correspondem sempre, no seu conjunto, ao espírito que presidia as plantações de origem.Por fim, as Estufas Reais contêm uma grande quantidade de plantas raras de grande valor. A cada ano, na primavera, as Estufas de Laeken são abertas ao público durante cerca de três semanas. Esta tradição, com um século de idade, é - felizmente - sempre respeitada.

Informações práticas